Closeup head shot pleasant beautiful woman applying moisturizing creme on face after shower. Smiling young pretty lady wrapped in towel smoothing perfecting skin, daily morning routine concept.

Os Perigos Do Uso De Ácidos Na Pele Sem Indicação Médica

Em razão dos muitos benefícios que oferecem, os ácidos se tornaram parte essencial de um tratamento dermatológico. No entanto, o uso indiscriminado e sem prescrição médica desses produtos pode trazer graves consequências para a pele.

Você sabe para que servem essas substâncias? Conhece os riscos que elas oferecem? Então, recomendamos a leitura deste post. A seguir, responderemos a todas as dúvidas sobre o assunto.

Qual o papel dos ácidos na pele?

Os ácidos estão presentes na maioria dos produtos que são utilizados para o tratamento e limpeza da pele. Esses ativos proporcionam uma série de benefícios, tais como, renovação celular, estímulo das fibras de elastina e colágeno e clareamento de manchas.

Contudo, essas vantagens variam de acordo com a concentração do ativo e do veículo da fórmula. Para incluir os ácidos na sua rotina de cuidados com a pele, é recomendado buscar orientação e indicação médica.

Isso porque, além de ter o conhecimento necessário para avaliar o melhor produto para sua pele, o dermatologista também pode prevenir possíveis interações com outros dermocosméticos que promovam a agressão da pele.

Tipos de ácidos

O primeiro passo para utilizar esses ativos é conhecer mais sobre as características deles. O ácido ascórbico, por exemplo, é uma vitamina C que possui propriedades antioxidantes, estimula as fibras de colágeno e clareia as manchas na pele.

Já o ácido glicólico é indicado para quem deseja rejuvenescer a aparência, reduzir o impacto das manchas de acne e hidratar a pele. Por outro lado, o ácido salicílico possui propriedades que regulam a produção de sebo e diminuem a espessura da pele.

Ainda, o ácido cítrico, muito utilizado em peelings químicos, contribui para a renovação celular e para clarear o rosto. Por último, o conhecido ácido hialurônico atua no combate às rugas e linhas de expressão, hidrata e melhora a aparência da pele.

Quais os perigos no uso desses ativos?

Quando utilizado corretamente, seguindo as orientações médicas, o uso dos ácidos não representa nenhum risco à saúde da pele. O problema está na aplicação indiscriminada, sem a devida indicação de um profissional.

Isso porque quando as substâncias são utilizadas dessa maneira, podem provocar ressecamento da pele, aumento da sensibilidade, vermelhidão e até ardência. Além disso, existem cuidados que precisam ser tomados antes e depois da aplicação.

Ainda, para aplicar esses produtos, a pele precisa estar limpa e desengordurada. Assim, você melhora a absorção do ativo. Além disso, o indivíduo não deve se depilar e nem esfoliar a pele até dois dias antes de usar os ácidos.

Ademais, após sua aplicação, é necessário evitar a exposição ao sol sem proteção. Caso contrário, pode ocorrer irritação, descamação da pele e até o surgimento de manchas. Em pessoas de pele negra, esses produtos podem levar a hiperpigmentação.

Outrossim, cada ácido possui indicações e contraindicações específicas. Quando utilizados sem qualquer orientação, essas características são ignoradas. Por exemplo, esses produtos não devem ser aplicados por quem tem infecções ativas na pele.

Então, como você pode perceber, a utilização de ácidos sem indicação médica pode trazer mais consequências negativas do que efeitos positivos. Por isso, converse com seu dermatologista e peça a orientação dele sobre os ativos mais indicados para sua pele.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como dermatologista em São Paulo!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp